468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Crise da VARIG não deve afetar setor
fonte : Gazeta Mercantil
28-Jun-2006


As turbulências ocorridas com a Varig nas últimas semanas não prejudicaram o setor de aviação no Brasil, que vai muito bem e vem crescendo acima da expectativa de analistas e consultores. Para o analista do setor do Crédit Suisse, Luiz Otavio Campos, o setor aéreo deve encerrar o ano com crescimento de 18%. A economista Amaryllis Romano, da Tendências Consultoria, também trabalha com projeção acima de 10%. O analista do Banco Pactual, Jander Medeiros, previa incremento de 15% ao ano para o tráfego aéreo local em maio e dados oficiais indicaram crescimento anualizado de 22,2% no período.

Preços ainda atraentes das passagens aéreas, aumento do poder aquisitivo da população e da atividade econômica em geral favorecem as companhias do setor, comenta Fernanda Lemos, administradora de empresas e sócia do Mauá Investimentos. Mesmo com reajustes de tarifas relativos à alta temporada, segundo as companhias aéreas, as passagens apresentam preços atraentes ao consumidor frente às viagens de ônibus ou carros, dependendo da rota. O analista do Crédit Suisse ressalta que, neste ano, do total de viagens aéreas realizadas, 70% foram de negócios e o restante de lazer.

Reflexos na concorrência

As maiores beneficiadas pela conturbada situação da Varig serão, sem dúvida, a TAM e a Gol cujas ações apresentam fortes ganhos nas bolsas. Ações preferenciais (sem direito a voto) da TAM e da Gol já acumulam alta de 28,5% e de 16%, respectivamente, neste ano. Analistas recomendam a compra dos papéis e ponderam que as cotações ainda não refletem o mercado sem a Varig. Tal evolução, porém, pouco deve mudar caso a empresa saia de cena. Diante de novo interessado na compra da Varig, as ações preferenciais desta empresa apresentaram ontem alta de 52,6% na bolsa paulista e no ano acumulam ganho de 67,86%. E devem continuar voláteis até que o cenário se torne claro.

A TAM, que nos últimos dois anos se tornou a maior companhia aérea do Brasil, anunciou na sexta-feira um vôo diário para Londres - a partir do dia 28 de outubro.

Rotas internacionais

O analista do Crédit Suisse comenta que a nova rota da TAM, sua segunda na Europa, deverá ser lucrativa para a empresa com as dificuldades da Varig. Atualmente, nesta rota os passageiros só podem contar com vôos da British Airways. "Tal rota é muito utilizada por executivos a negócios, comenta Campos que aposta no incremento das rotas internacionais da TAM neste momento em que a Varig perde espaço. A Gol deverá se beneficiar mais com expansão no mercado nacional".


mais notícias