468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Variglog precisa explicar proposta até 18h
fonte : Folha de SP
28-Jun-2006


A VarigLog tem até as 18h desta quarta-feira para detalhar à Justiça e à administradora judicial Deloitte sua oferta de compra da companhia aérea. Só depois disso o juiz Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro se pronunciará sobre a viabilidade da proposta.

Ayoub afirmou que o principal ponto que a ex-subsidiária de transportes da Varig tem que explicar é como pretende fazer o pagamento. A proposta encaminhada pela VarigLog prevê a injeção de US$ 485 milhões em investimentos na nova empresa, sem levar em conta o passivo da companhia, que ficaria com a velha Varig.

"Não adianta ter um CNPJ [Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica] só com dívidas", diz Ayoub.

A Volo do Brasil, empresa criada pelo fundo americano Matlin Patterson, comprou neste ano a VarigLog, ex-subsidiária de transporte de cargas do grupo Varig.

Agora a VarigLog ofereceu fazer uma injeção de US$ 485 milhões na Varig em troca de 90% das ações da empresa --outros 5% ficariam com os trabalhadores e o restante com os credores.

O dinheiro injetado na Varig não seria utilizado para pagar dívidas de cerca de R$ 7,9 bilhões com credores, mas para sanear a companhia aérea e viabilizar a continuidade de suas operações.

Apesar de ficarem apenas com 5% da Varig, os credores poderão aprovar a proposta como única forma de evitar a falência da empresa aérea --que poderia levar a prejuízos ainda maiores.

A Varig enfrenta dificuldades para continuar a voar. Tem cancelado mais de cem vôos por dia e anunciou na semana passada a suspensão de metade de suas rotas internacionais e de 30% das nacionais.

Também hoje o juiz Robert Drain, da Corte de Falências de Nova York, pronuncia-se sobre a continuidade ou não da proteção das aeronaves da Varig contra arresto (apreensão) por parte de arrendadores. Sem a proteção, a Varig perderia mais da metade dos aviões de sua frota.


mais notícias