468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Varig mantém suspensão de rotas
fonte : Folha de São Paulo
29-Jun-2006


A Varig informou que prorrogou, ao menos até o dia 3 de julho, a suspensão temporária de parte de suas rotas nacionais e internacionais. A empresa continuará a operar para 25 destinos.

Entre as rotas internacionais, manterá os vôos para Frankfurt (dois vôos diários), Londres (um), Miami (um a cada dois dias), Nova York (um a cada dois dias), Buenos Aires (quatro), Lima (um), Santa Cruz de La Sierra (um), Santiago do Chile (um), Caracas (diário, exceto aos sábados), Copenhague (três por semana) e Aruba (dois por semana).

Na malha doméstica, estão mantidos os seguintes destinos: Rio (Santos Dumont e Tom Jobim), São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Foz do Iguaçu, Curitiba, Porto Alegre, Fernando de Noronha, Florianópolis, Macapá e Brasília.

No último dia 21, a empresa anunciou a suspensão "temporária" --mas por prazo indeterminado-- de dez rotas internacionais (Milão, Munique, Madri, Paris, Nova York, Los Angeles, Cidade do México, Montevidéu, Assunção e Bogotá) e outras seis nacionais (Belo Horizonte, Boa Vista, Goiânia, Natal, Petrolina e Vitória).

Devido à falta de dinheiro para realizar manutenção de aviões e pagar as empresas de leasing, a Varig preferiu reorganizar sua malha e manter apenas os destinos mais rentáveis.

Mesmo entre os destinos mantidos, a empresa tem cancelado mais de 200 vôos por dia, segundo balanços que têm sido divulgados pela Infraero (empresa que administra os aeroportos).

A empresa também afirmou que nenhum passageiro deixará de voar devido à readequação de sua malha de vôos. Aqueles que haviam comprado passagens para os destinos suspensos seriam colocados em aviões de outras companhias.

A empresa tem 30 dias para retomar essas rotas ou perderá as concessões, que seriam repassadas para outras empresas.

Após ser notificada pela Anac, a Varig informou que deixaria de vender bilhetes para esses destinos suspensos.

O retorno da Varig para essas operações depende da concretização de sua venda para a VarigLog, que propôs injetar US$ 485 milhões na empresa para ficar com 90% de suas ações.


mais notícias