468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Crise da Varig encarece passagens de Julho
fonte : Invertia
30-Jun-2006


A crise da Varig ajuda a encarecer o preço das passagens aéreas nas férias de julho porque a redução das operações da empresa fez com que a oferta de assentos crescesse menos que a procura por passagens.

"A Varig não é o único fator, mas é uma influência", afirma o diretor de relações internacionais da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Leonel Rossi. Enquanto a oferta de assentos cresceu 19,7% entre janeiro e maio deste ano, a demanda aumentou 21,2%, informa o jornal Diário de S.Paulo.

"Com um concorrente a menos e aumento da procura, as promoções, que costumam cair no segundo semestre, período com maior movimento, ficarão ainda mais restritas", diz o consultor Paulo Sampaio.

"Viajar para a Europa não será fácil. Os descontos já estão menores e os assentos disponíveis são mais caros", diz Oswaldo Freitas, da Nascimento Turismo.

Segundo o responsável pelo departamento de marketing da Visual Turismo, as chances de embarque na última hora para destinos do Cone Sul também são reduzidas. "Os vôos estão lotados. Por enquanto, não há aumento de passagens, mas com a saída da Varig, o número de assentos caiu muito. Perdemos clientes", afirmou.

Para a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), "o que ocorre nesta época é que, independentemente da crise da Varig, a procura por passagens aumenta e a oferta de tarifas mais barata cai".

A Varig decidiu na quarta-feira manter a suspensão de diversas rotas nacionais e internacionais, anunciada na semana passada. No exterior, a empresa continua operando para os seguintes destinos: Frankfurt, Londres, Miami (alternando com Nova York), Buenos Aires, Lima, Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), Santiago, Caracas, Aruba e Copenhague.

Nas operações domésticas, estão mantidos os vôos para: Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Foz de Iguaçu, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis, Fernando de Noronha, Macapá e Brasília.


mais notícias