468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Avião de passageiros pega fogo e mata 80 no Irã
fonte : Folha de São Paulo
01-Set-2006


Ao menos 80 pessoas morreram nesta sexta-feira depois que um avião de passageiros pegou fogo logo após aterrissar em Mashhad, no nordeste do Irã, informou a TV estatal iraniana.

O avião de fabricação russa, um Tupolev Tu-154, transportava 147 passageiros.

O novo acidente acontece apenas dez dias depois que um outro avião do mesmo modelo caiu no norte da cidade de Donetsk, na Ucrânia, matando 170 pessoas, minutos depois de enviar mensagens de socorro, durante uma forte tempestade. O vôo 612 da companhia Pulkovo seguia de Anapa, no mar Negro, para São Petersburgo.

O incêndio no vôo desta sexta-feira teve início depois que uma das rodas do trem de pouso se soltou quando o avião pousava, segundo a rede de TV.

O avião da companhia Iran Airtour havia decolado de Bandar Abbas, no sul do país. Segundo a TV iraniana, nenhum dos tripulantes morreu.

A TV estatal não informou se o fogo foi extinto, mas disse que as chamas estavam sob controle e que investigadores estão no local do acidente.

Mashhad, localizada 1.000 quilômetros ao nordeste de Teerã, é visitada por cerca de 12 milhões de pessoas todos os anos, em sua maioria peregrinos que vão às diversas mesquitas xiitas que ficam na cidade.

Causas

Inicialmente, fontes do Ministério para Situações de Emergência russo apontaram como possível causa da tragédia na Ucrânia o impacto de um raio na aeronave, que voava em uma zona de tempestade e fortes turbulências.

No entanto, especialistas e pilotos garantem que os sistemas de navegação dos aviões de passageiros são projetados para resistir a descargas elétricas de até milhares de volts.

Segundo o jornal "Izvestia", o primeiro sinal de socorro enviado pelos pilotos do Tu-154 foi recebido quando o avião estava a uma altitude de 11.500 metros, que é a altura máxima atingida por este tipo de aeronave.

"A essa altura, qualquer ação externa --uma nuvem, uma rajada de vento-- pode desestabilizar o avião e fazê-lo cair de forma descontrolada", acrescentou o jornal, que cita vários especialistas que concordam com que a tentativa de "sobrevoar a tempestade" teria provocado o acidente.

As caixas-pretas do avião serão analisadas para que se conheçam as causas da tragédia.


mais notícias