468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Presidente da Infraero teme que crise nos aeroportos espante turistas
fonte : Info Money
27-Nov-2006


O presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), José Carlos Pereira, afirmou temer que a crise no setor aéreo acabe prejudicando o turismo brasileiro.

"O turista, principalmente o internacional, não quer se arriscar a ir para uma região onde não tem certeza de que o vôo dele vai sair", ressaltou Pereira, durante o encerramento de um seminário internacional sobre segurança de vôos e prevenção de acidentes.

Crise no setor aéreo
Conforme divulgou a Agência Brasil, o presidente da Infraero explicou que a principal dificuldade ainda está no controle do tráfego aéreo de Brasília, de onde se origina a maior parte dos vôos do país.

Além disso, o especialista disse que as medidas emergenciais tomadas pelo Ministério da Defesa para resolver a crise do setor, como a contratação de 19 controladores de vôos aposentados, vão assegurar operações aéreas tranqüilas no período do Natal e do Ano Novo, uma vez que a solução definitiva da questão só deve ocorrer no prazo de um ano e meio.

Por fim, Pereira apontou que o aeroporto que mais sofreu impactos por causa dos atrasos na saída e chegada de aeronaves foi o de Congonhas, em São Paulo, que passou a receber 16 mil passageiros, sendo que seu limite é de 5 mil.


mais notícias