468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Para presidente da Anac, situação aérea só será ideal em março
fonte : Clica Brasília
12-Dez-2006


O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, afirmou que a situação aérea do país só se tornará ideal em março do ano que vem, e acrescentou que, embora todas as medidas tenham sido tomadas para se evitar novos transtornos, é preciso rezar para que não ocorram mais problemas.

"Na entrada do ano, entram os controladores de vôo formados em novembro. Estamos em uma situação boa e podemos com certeza, a partir de fevereiro e março, estar em uma situação ideal", disse o presidente da Anac a jornalistas, na Federação de Comércio do Rio de Janeiro. Ele afirmou que a situação aérea do país é mais tranqüila e que todas as medidas técnicas foram tomadas para que o fim de ano seja calmo.

Zuanazzi minimizou, no entanto, uma declaração feita ontem pelo ministro da Defesa, Waldir Pires, segundo o qual seria necessário fé para que tudo corresse normalmente no setor neste fim de ano.

"Foi uma forma de o ministro dizer que nós tomamos todas as medidas e que o resultado nem sempre é o que se espera. Às vezes, acontecem coisas como na semana passada. Uma pane em um equipamento que nunca ocorreu. Foi uma expressão, a gente tem que rezar para não acontecer esses problemas", afirmou.

Ele acredita que o setor de turismo já perdeu o que tinha que perder e que o segmento tem que se preparar para a entrada da alta temporada, no verão. Zuanazzi destacou ainda que a restrição para vôos fretados em horários de pico, nos principais aeroportos do país, já está em vigor "de segunda-feira à sexta-feira, de manhã cedo, e no fim da tarde e início da noite".



mais notícias