468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Presidente da Anac acusa imprensa de terrorismo
fonte : Folha on Line
16-Dez-2006


O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, acusou em discurso a imprensa de "terrorismo gráfico e televisivo" e criação de "estereótipos" durante o recente capítulo de crise nos aeroportos do país. Minutos depois de suas afirmações, durante uma entrevista, recuou e classificou o discurso como um "desabafo" aos colegas da diretoria.

"Nesta crise do setor que estamos passando e estamos debelando valeu tudo. Só não valeu o que estamos fazendo para corrigir. E não venha me dizer que bem informar a população é dar apenas notícias negativas. Isso é terrorismo. Gráfico e televisivo", afirmou ontem Zuanazzi em seu discurso.

A reclamação sobre as críticas tomou a maior parte do tempo do discurso do presidente da agência de aviação.

"Paradoxo ético"

Ele citou também o que seria um "paradoxo ético" destes "tempos díspares": "Quanto mais ampliamos as nossas comunicações, as redes mundiais e as liberdades que damos a elas, maiores são os pré-julgamentos e as esteriotipagens".

Mais uma vez, Zuanazzi defendeu a diretoria da Anac, que vem sendo alvo de muitas críticas nos bastidores por ser composta apenas de civis. A agência substituiu neste ano o antigo DAC (Departamento de Aviação Civil) composto por militares, muitos deles pilotos.

Com a mudança, os novos diretores passaram a ser chamados, por representantes das aéreas e militares da Aeronáutica, de "pilotos sem brevê". Ontem, Zuanazzi citou o currículo de cada um dos cinco diretores como "brevês" em turismo e atividade legislativa, por exemplo.



mais notícias