468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Dólar baixo e economia estável estimulam o turismo
fonte : Administradores.com.br
17-Mai-2007


Com a moeda norte-americana atingindo patamares cada vez mais baixos frente ao real, e por conta da economia estável, é hora de preparar as malas e partir para a tão sonhada viagem internacional.

Depois de fechar cotado a R$ 1,98 na terça-feira, o dólar abriu as operações desta quarta-feira em baixa de 0,91%, cotado a R$ 1,96. Com a variação desta quarta-feira, a moeda registra queda de 3,59% neste mês de maio e uma desvalorização de 8,14% desde o início do ano.

Nestes patamares, a cotação da moeda norte-americana facilita a compra de pacotes internacionais e passagens, aumentando a procura nas agências de viagens. "As viagens internacionais devem crescer em torno de 15% neste ano", prevê Leonel Rossi Junior, diretor de Assuntos Internacionais da Abav (Associação Brasileira dos Agentes de Viagens).

Economia estável ajuda o Turismo
De acordo com o diretor, além do dólar convidativo, é importante frisar que a estabilidade da economia brasileira também colabora para o aumento das viagens.

"O brasileiro sempre tem outras prioridades, como pagamento de contas, impostos, mensalidades escolares, e deixa o turismo em segundo plano", afirma Rossi Jr., ressaltando que, só a partir do momento em que consegue saldar todas as dívidas e que começa a pensar em viajar.

Crise aérea
Rossi Jr. lembra, no entanto, que desde a saída da Varig do mercado e da conseqüente queda na oferta de assentos, os agentes de viagens e companhias aéreas têm tido problemas para conseguir transportar todos os passageiros.

"O mercado está se readequando, mas ainda não está no nível ideal de ofertas", afirmou o diretor.

Com relação aos freqüentes problemas enfrentados pelos brasileiros nos aeroportos do País, que deixou muitos passageiros com receio de voar, Rossi Jr. explica que para os vôos internacionais não há o que temer.

No entanto, ele dá a dica, principalmente para aqueles que querem aproveitar as férias de julho: "Façam as reservas e comprem pacotes com antecedência". Segundo ele, ainda há vagas, mas quem deixar para a última hora corre o risco de não encontrar vôos, por exemplo, na data desejada, ou se deparar com o hotel escolhido já lotado.

Mercado doméstico
E quem, ainda assim, não consegue realizar a tão sonhada viagem internacional? Desiste das férias?

De acordo com o diretor da Abav, essa pode ser a oportunidade de conhecer o Brasil, explorando mais o mercado doméstico.

Segundo Rossi Jr., a oferta para o turismo doméstico é muito grande, e com o aumento da procura pelos pacotes internacionais, a tendência é que as agências criem mais vantagens e com preços mais acessíveis para divulgar os destinos nacionais.

Segundo ele, a história de que viajar para fora do País é mais barato não existe. "O mercado doméstico oferece muitas oportunidades, a preços acessíveis, para aqueles que não podem, ou não querem, sair do Brasil".


mais notícias