468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Controladores atribuem crise a desgaste natural de equipamentos
fonte : Folha de São Paulo
20-Jun-2007


A Febracta (Federação Brasileira das Associações de Controladores de Tráfego Aéreo), que representa 11 entidades da categoria, divulgou uma nota na noite desta terça-feira negando uma operação-padrão "velada" por parte dos profissionais do Cindacta-1 (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo). Os aeroportos do Rio de Janeiro e Minas Gerais tiveram as decolagens suspensas. Em São Paulo e Brasília o espaço entre as decolagens foi estendido para 30 minutos. Após às 21h, aos poucos os terminais voltam à normalidade.

A Folha Online apurou que os controladores alegaram problemas nos consoles (monitores) de controle de vôos de Brasília para o Rio e São Paulo. No entanto, os técnicos da Aeronáutica não teriam encontrado os defeitos apontados pelos controladores.

Na nota os controladores de tráfego atribuíram os atrasos e cancelamentos nos vôos ao "desgaste natural dos equipamentos [monitores] que estão em uso, além de sua vida útil".

De acordo com a nota, os monitores usados pelos controladores para visualizar e posteriormente instruir as aeronaves possuem uma vida útil média de 6 a 7 anos. Os equipamentos estariam em uso há pelo menos 10 anos, segundo os controladores.

"Visando tão somente prestar um serviço seguro e ordenado, pilares do desempenho da função dos controladores de tráfego aéreo, é que foram adotadas medidas restritivas ao tráfego aéreo, pois não podemos colocar em risco a vida dos passageiros", diz a nota.

Os controladores afirmam no documento que relatórios de panes já foram enviados "exaustivamente" às autoridades da Aeronáutica. Eles alegam que não foi apresentada uma solução para o problema.

Transtornos

Os principais aeroportos do Sudeste registraram transtornos nesta noite de terça-feira com a crise no Cindacta-1. Após as 21h30, o movimento nos aeroportos começou a dar sinal de volta à normalidade.

Por volta das 22h, as operações ainda não haviam sido normalizadas. No aeroporto Tom Jobim as decolagens foram liberadas, no entanto, com um intervalo de 20 minutos.

Em Minas Gerais, no aeroporto da Pampulha, que também teve os vôos suspensos, ao menos quatro partidas haviam sido realizadas entre as 21h e 21h28, de acordo com o site da Infraero. No aeroporto Tancredo Neves, quatro vôos também haviam decolado por volta das 21h. Ao menos cinco partidas estavam atrasadas no terminal.

Em Congonhas, de acordo com a assessoria da Infraero, as decolagens continuavam com um espaçamento de 30 minutos. Com isso, até as 22h, 34 dos 275 vôos programados registraram atraso de mais de uma hora.

No aeroporto de Guarulhos, de acordo com o site da Infraero, ao menos 20 partidas registravam atrasos. O espaçamento entre as partidas diminuiu de 30 para dez minutos.


mais notícias