468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Campanha para eleger o Cristo entra na reta final
fonte : Mercado e Eventos
25-Jun-2007


Faltando muito pouco para a eleição que escolherá as novas sete maravilhas do mundo, a campanha para eleger o Cristo Redentor entra na reta final, período em que, segundo Savio Neves, diretor do Trem do Corcovado, o número de votos deve crescer mais do que o esperado.

Na última parcial o monumento estava entre os 10 mais votados, mas, segundo Neves, não há como precisar a posição nem o total de votos recebidos. Ele disse também que das sete vagas, quatro já estão praticamente ocupadas: Muralhas da China, Coliseo, Taj Mahal e Pirâmide (Gisé) do Egito (hors-concours). A votação segue até o dia 6 de junho, um dia antes da divulgação do resultado. Para ajudar a eleger o Cristo, vote pelo site www.votecristo.com.br ou pelo celular, através de mensagem, para 49216 com a palavra CRISTO.


Na primeira parcial o Cristo apareceu em 18º lugar. Na parcial seguinte estava entre os 10 primeiros. Qual o real motivo para este crescimento?

O principal motivo, sem dúvida, foi o voto gratuito pelo celular, através da liberação do pagamento das mensagens pelas operadoras de telefonia celular. Desta forma, estas empresas deram um belo exemplo de patriotismo e visão empresarial porque enxergaram que o êxito nesta disputa atrairá mais clientes para eles próprios.

Como você analisa a campanha feita para eleger o Cristo?

Existem duas fases distintas nesta campanha. A primeira, sem uma centralização de comando, onde as ações dispersas perdiam a força e se tornavam ineficazes, já que não conseguiam atingir o objetivo de motivar o cidadão para votar. Nesta fase, a mobilização estava muito restrita ao universo do turismo. A partir da constituição da Comissão Organizadora da Campanha do Cristo, onde os três níveis de Governo têm assentos (MTur, Turisrio e Riotur) e mais as Entidades da Sociedade (ACRJ, Firjan, Rotary, entre outras) e de Turismo (RC&VB, ABIH, Abav, Abottc, SindRio, Sindegtur e Sindetur), juntando esforços, se conseguiu que empresas do porte da Bradesco Seguros e Previdência e Vale do Rio Doce, se aliassem as demais e investissem na campanha. Assim, o eleitor foi atingido e estamos agora com reais chances de vitória, apesar de ainda achar bastante difícil.

O fato de poder votar pelo celular foi um incentivo a mais?

Esta possibilidade triplicou o universo de potenciais eleitores. Passamos de um grupo de 30 milhões de pessoas com acesso à internet para um novo mundo com 90 milhões de usuários de celular. Além do que, tecnicamente, o voto pelo celular é mais objetivo, rápido e ágil do que o voto pela internet. Pela internet, gratuitamente, tem-se que votar em outros 6 candidatos além do Cristo o que fortalece o "inimigo".

Recentemente o Cristo se promoveu em Nova York e Lisboa. Porque essas duas cidades?

Já tínhamos feito, em maio, um grande evento na Argentina, com a presença inclusive do governador Sérgio Cabral. Até o dia 28 de junho, estaremos com uma grande exposição do Cristo no prédio da ONU, em Nova York. Além disto, pelas ligações históricas e culturais, Portugal adotou o candidato brasileiro, já que eles não têm candidato
próprio.

Na sua avaliação a população brasileira está empenhada na votação ou deixou a desejar?

Esta mobilização nacional, a partir do Rio de Janeiro, é recente e deve atingir seu ápice na hora da verdade: na semana decisiva.Porem, não devemos nos acomodar porque esta eleição, ao contrário de todas outras, nunca mais vai ser promovida. O título é vitalício.

Que benefícios trará ao Cristo Redentor, ao Rio e ao turismo nacional a eleição do Cristo? e Por quê?

Cria-se um ciclo virtuoso a partir da atividade econômica que mais cresce no mundo: o turismo. Esta é a nossa vocação. Mais visitantes geram mais investimentos em hotéis, operadores, equipamentos turísticos, mais vôos, mais impostos, mais investimentos públicos, mais empregos, mais divisas, entre outros.

Apesar dos inúmeros apoios recebidos, qual a razão para que esta campanha não tivesse alcançado sua proporção devida no mercado brasileiro?

É difícil convencer o cidadão comum da importância desta eleição. Aqueles envolvidos na atividade do turismo têm muito mais facilidade de entender e compreender a importância do título. Quando mudamos o foco da campanha, fizemos por entender que este é um voto pela paz, pelo resgate do nosso Rio, pelo Brasil. Enfim, puxando pelo emocional e saindo do "voto racional", a campanha deslanchou.


mais notícias