468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Bombas terroristas derrubaram aviões russos.
fonte : Reuters
30-Ago-2004


Os dois aviões de passageiros russos que caíram quase que simultaneamente na semana passada, matando 90 pessoas, foram explodidos em um "ataque terrorista", disseram investigadores na segunda-feira.

O serviço de segurança russo FSB, que descobriu vestígios de explosivos nos destroços das duas aeronaves no fim de semana, disse que os aviões foram derrubados por bombas a bordo.

"Hoje, sem uma sombra de dúvida, podemos dizer que os dois aviões foram explodidos como resultado de um ataque terrorista", disse o tenente-general Andrei Fatusov, segundo a agência de notícias Itar-Tass.

Ele afirmou que mais análises dos explosivos seriam necessárias para separar alguns dos componentes.

O ministro dos Transportes, Igor Levitin, que recebeu ordens do presidente Vladimir Putin de liderar uma comissão que investiga o caso, disse que as tripulações não relataram problemas antes da queda dos aviões, sugerindo que as bombas foram detonadas sem aviso prévio.

"Da informação obtida dos registros de vôo, não há motivo para falar sobre um sequestro", disse Levitin à televisão local.

Levitin observou que um sinal de SOS enviado de um dos aviões pode ter sido provocado pela força da queda, não pela tripulação.

"(O sinal) foi ativado, mas aconteceu quase no momento em que a aeronave foi destruída, na verdade uma minúscula fração de segundo depois", disse. "Isso nos leva a crer que foi provocado não pela tripulação, mas talvez por um curto-circuito quando a aeronave estava se rompendo."


mais notícias