468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Crise aérea não afeta imagem no exterior
fonte : Diário do Nordeste
09-Jul-2007


Para a Embratur, os problemas não tiveram impacto fora do País. A meta é receber 7,9 mi de estrangeiros em 2010.
Apesar de a crise aérea brasileira ter começado há cerca de nove meses, a presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Jeanine Pires, garante que o turismo internacional ainda não foi afetado pelos problemas recorrentes no setor desde a queda do vôo da Gol em setembro do ano passado.

A meta do Ministério do Turismo é chegar, em 2010, a 7,9 milhões de turistas estrangeiros e a US$ 7,7 bilhões gastos por eles. Isso representa, levando em conta os resultados de 2006, crescimento de 58% em relação à quantidade de viajantes e de 78,40% quanto à entrada de divisas no País.

"Não há nenhum tipo de impacto (da crise aérea) que a gente possa avaliar no momento. Quem pega um vôo em Lisboa, Madri ou de outro lugar para Fortaleza não vê diferença. Não houve impacto absolutamente nenhum", ressaltou. Ela explicou que os vôos internacionais têm prioridade de pouso e decolagem para que as tripulações não ultrapassem o limite de jornada de trabalho.

Apesar disso, a presidente da Embratur prefere não descartar totalmente repercussões no futuro. " É óbvio que se essa situação perdurar pode ser complicado. Hoje posso te afirmar que não há um problema de imagem (do Brasil no exterior)", acrescenta.

Qualidade

Mais do que crescer em volume de visitantes, o turismo brasileiro pretende crescer em qualidade e trazer mais divisas. Jeanine Pires avalia que o Brasil pegou a estrada correta rumo a esse destino. "A prioridade do Projeto Aquarela (plano nacional de desenvolvimento turístico) é a entrada de divisas para gerar distribuição de renda, desenvolvimento regional, emprego e educação", ressaltou.

Segundo dados do órgão, apesar de ter havido uma queda de 5,66% no número de visitantes de outros países em 2006 comparado a 2005, houve um crescimento de receita de 13,57% no mesmo período. "Em 2005, o Brasil teve 5,3 milhões de turistas estrangeiros e 5 milhões em 2006. Em 2005, entraram no País US$ 3,8 bilhões em gastos dos turistas estrangeiros e em 2006, US$ 4,316 bilhões", comparou.


mais notícias