468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Congonhas não fecha mais em dia de chuva
fonte : Folha on Line
18-Set-2007


O aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, não fecha mais em dia de chuva, garante a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). O fim das restrições de funcionamento ocorrem devido ao término das obras de aplicação do "grooving" --ranhuras no asfalto-- das pistas.

O procedimento terminou há duas semanas, e a Anac encaminhou as informações à FAB (Força Aérea Brasileira) para que um Notam (Notice to Airmen, ou aviso aos navegantes, em português) que impedia a abertura das pistas em dias de chuva fosse suspenso. Segundo a Anac, as informações foram acatadas pela Aeronáutica e o Notam perdeu a validade.

A pista de Congonhas é um dos fatores investigados pela polícia e pela FAB como causa do acidente com o vôo 3054, da TAM, que deixou 199 pessoas mortas. Um Airbus A-320 da empresa pousou na pista --que estava molhada--, mas não parou. O avião passou sobre a avenida Washington Luís e bateu em um prédio da TAM Express.

As pistas principal e auxiliar haviam passado por reformas, mas foram liberadas sem que o grooving fosse realizado, gerando críticas e levantando suspeitas sobre a Anac.

Redução

O aeroporto opera com as pistas reduzidas desde o fim de semana --hoje é o primeiro dia útil do terminal após a mudança. Por determinação do Ministério da Defesa, as pistas principal e auxiliar foram reduzidas nas cabeceiras para a criação de áreas de escape. Com as alterações, a pista auxiliar passa de 1.435 metros para 1.195 metros e a pista principal passa de 1.940 metros para 1.640 metros.

De acordo com a Infraero (estatal que administra os aeroportos do país), a redução nas pistas fará com que as companhias aéreas adaptem aeronaves que operam em Congonhas. Hoje, primeiro dia útil com as pistas reduzidas, o movimento foi normal.


mais notícias