468










Informações Locais
Brasil
Europa
América do Sul
America do Norte
Ásia
América Central / Caribe
África
Oceania

Informações Gerais
Trabalho no Exterior
Passagens Aéreas
Dicas de Imigração
Como me Locomover
Onde Dormir
Como me alimentar
Preparar a Mochila
Quanto vou Gastar
Notícias do Turismo
Vistos e Vacinas

Comunidade
Fórum VDM
Mochileiros em Viagem

Ferramentas
Álbum de Fotos
Conversor de Moedas
Conversor de Medidas
Quiz Voudemochila

Institucional
Anuncie no Voudemochila
Quem somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Questões Frequentes
Indique o Voudemochila
News Voudemochila
Estatísticas do Site
Trabalhe Conosco
Mapa do Site
Links Úteis

Parceiros
Vagas de emprego Jooble

Ler notícias Home > Notícias > Ler notícias
Turismo no Rio está prejudicado por causa da epidemia de dengue
fonte :
10-Abr-2008


A epidemia de dengue preocupa quem trabalha com turismo. O desafio no setor é evitar que as pessoas desistam de vir à cidade para se divertir ou para participar de eventos. Por isso, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) organizou um congresso com mais de 80 palestrantes da Europa e da América Latina. Eles chegam na próxima semana, mas muitos já ameaçaram desistir do evento, por causa da dengue. ( Diretores da Escola de Turismo da UniverCidade falam sobre os efeitos da epidemia de dengue no setor no Rio )
- Vários participantes não estão confirmando a vinda e alguns dos professores importantíssimos da área também estão com séria dúvida sobre o que fazer. Tem duas questões. A primeira questão é que eles não sabem exatamente o que é a dengue. E segunda, é que se eles tiverem algum problema como serão tratados nos países de onde eles vieram - contou Alexandre Faria, coordenador do congresso.

O turismo de negócio foi o mais atingido pelo alarde da epidemia. A taxa de ocupação dos hotéis na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, que costumam hospedar esses eventos ficou abaixo da média da cidade em março. A culpa é em parte pela geografia da dengue.

- Nós temos, pelo menos, uns oito eventos que foram cancelados na área da Barra da Tijuca. Esses cancelamentos, eu diria que vão dar um prejuízo de mais de cinco milhões de reais - explicou Alfredo Lopes, da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis.

O medo da dengue ainda não atingiu os grandes eventos. No Riocentro, maior centro de convenções da América Latina, nenhuma das 67 feiras e exposições agendadas para este ano foi cancelada. O local está no coração da Zona Oeste, área com maior número de focos de contaminação da doença.

Com 200 mil metros quadrados de área verde, a segurança foi reforçada no Riocentro. Duas vezes por semana, é feito um controle de pragas, com fumacê e com pulverização com larvicidas, principalmente, em poças formadas no asfalto. Como o mosquito não respeita froteiras, a preocupação com os vizinhos é grande.

- A preocupação no Riocentro é justamente tratar as larvas, porque o foco geralmente são as larvas em focos de água empoçada - afirmou Milena Palumbo, superintendente de operações.


mais notícias